A Nova Era e sua Ideologia de Genero.

Publicado: 01/09/2019 em Uncategorized

Você acredita que meninos devem usar azul e meninas cor-de-rosa?

Que brincar de boneca é coisa de menina e brincar de carrinho é coisa de menino?

Sinto lhe informar, mas você está defendendo a ideologia de gênero.

Mas o que é ideologia de gênero? Você sabe você quem inventou isso?

Gostaria de tratar/entender essa concepção e mais justamente esse conceito que já se tornou figurinha carimbada deste novo (des) governo e no vocabulário dxs manipuladxs por Fake News, a tal da ideologia de gênero. Na verdade a ideologia de gênero foi forjada no Vaticano nos anos 90 sobre pontificado do Papa João Paulo II, mas foi a ativista cristã norte-americana Daly O’Leary que popularizou o termo com seu livro chamado Agenda de Gênero, Redefinindo a Igualdade” –  Daly O’Leary .

Para Daly O’Leary ideologia de gênero seria uma espécie de técnica de lavagem cerebral feita por professores, educadores e pesquisadores para transformar inocentes crianças em gays, lésbicas, travestis, transexuais e afins e por isso que nos últimos anos toda vez que o termo gênero era utilizado em alguma política pública ou na educação, na segurança, na saúde e etc os religiosos políticos já construíam uma grande e desvairada ofensiva para atacar a política ou iniciativa.

Dale O'Leary, jornalista freelancer

Dale O’Leary

Mas a questão central aqui é – Ideologia de Genero existe ou não?

Já adiantando que dentro do campo dos estudos acadêmicos, ideologia de gênero não é uma área reconhecida, não é sequer um campo de estudos, ele só existe mesmo dentro dos círculos cristãos, fundamentalistas, católicos e evangélicos, o que existem nas universidades são estudos de gênero e já posso garantir que apesar da variedade das epistemologias que existem na ceara dos estudos de gênero nenhum autor ou autora quer transformar seu filho ou filha em homossexual.

Agora sim dentro dessa área são desenvolvidos questionamentos sobre os rígidos padrões de gênero que vejam, só depende da ideologia para se perpetuarem no tempo histórico, muitas vezes vejo incautos, desinformados, pessoas mais suscetíveis a qualquer tipo de Fake News dizendo que só existe o sexo biológico, essa existência já justifica a desigualdade entre homens e mulheres, no entanto a natureza e os fenômenos biológicos não fazem valoração moral, para isso é necessário a existência de um agente racional humano para fazer esse tipo de atribuição, a natureza, ela já existia, e ela já existiria independentemente da nossa presença aqui na terra.

Para partilha desigual entre homens e mulheres existir é necessário todo um aparato político e ideológico para fazer os indivíduos se enquadrarem em determinados padrões pré-estabelecidos, se valores morais diferenciados estivessem no nosso código genético o estado, a igreja, a medicina, as mídias fariam tanto esforço para enquadrar as pessoas e suas regras? Eu acho que não. A historiografia e a antropologia já mostraram que a existência de indivíduos considerados “desviantes” da norma sempre houve em várias sociedades, em várias épocas e sempre ouve também um esforço para puni-los, silenciá-los, corrigí-los e enquadralos.


Guilherme Schelb, Procurador Regional da República, faz um alerta à todos os pais sobre o ensino da ideologia de gênero que está sendo apresentado/ensinado às crianças tanto nas escolas públicas quanto nas particulares, ensino este totalmente ilegal.

Por mim meninos e meninas podem ser o que quiserem ser, brincar com os brinquedos que preferirem, usar as cores que mais se indentificarem, ideologia de gênero existe sim, mas não sou eu  que a defende, pelo contrário, eu as denuncio quem faz uso desse instrumento para perpetuar desigualdade e violência, por isso os e as religiosos manipuladores temem tanto pessoas como eu, porque de certa forma incomodo  a ordem divina que eles querem tanto salvaguardar.

A pastora ministra explicou que a referência às cores das roupas das crianças, ou pior a “Nova Era” que começou era uma metáfora que significa na verdade, que ela vai combater a ideologia de gênero. Mas preciso explicar para a ‘ministra” e para seus ultra alienadxs, que todos nós homens e, sobretudo mulheres entenderam muito bem mais este recado. Todas as famílias que não se enquadram no seu modelo heteronormativo, cristão, racista e machista que a pastora/ministra afrontou entenderam.

Todas as crianças que sofrem bullying por não se enquadrarem na sua visão heteronormativa entenderam. Todas as crianças que fazem bullying e os pais que as ensinam a fazer por não suportarem o diferente e por temerem a alteridade entenderam.

Todas as mulheres que sofrem violência ou opressão por serem postas em uma posição rebaixada de submissão aos homens entenderam também. Todas as mulheres que conseguem escapar dessa opressão e se sentem sortudas por isso entenderam.

As mães que criam seus filhos sozinhas entenderam. As famílias das mulheres mortas e abusadas em atos de violência ocorridos no seio da família tradicional entenderam.

As vítimas de violência sexual ocorrida nas casas de famílias tradicionais entenderam. As famílias de todos os mortos em crimes de ódio entenderam.

Todas as vítimas de transfobia, homofobia, machismo e de toda forma de ódio entenderam e sentiram dor.

Todas as pessoas violentas e preconceituosas entenderam também e se identificaram.

Não afronte a todos nós ainda mais, subestimando nossa inteligência.




														

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s